Comando Militar do Sul visita instalações da Operação Acolhida

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 05 set 2019
Crédito: 3º Sgt Miguel

Boa Vista  (RR) – A Força Tarefa Logística Humanitária para o Estado de Roraima recebeu nos dias 2 e 3 de setembro o Comandante Militar do Sul, General de Exército Geraldo Antônio Miotto, acompanhado do General de Brigada Raul Rodrigues de Oliveira (Chefe do Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Sul), General de Brigada Ernesto de Lima Gil ( Comandante da 8ª Brigada de Infantaria Motorizada) e General de Brigada Ricardo José Nigri (Comandante da 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizado) e General de Brigada Júlio César Palu Baltieri, Comandante da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada. 

A comitiva participou de  reuniões e palestras de ambientação sobre a Operação Acolhida e recebeu informações sobre as funções desempenhadas pelos integrantes do Contingente Encouraçado. 

A comitiva visitou, ainda, as instalações do Posto de Atendimento Avançado da Operação, na cidade de Pacaraima, fronteira do Brasil com a Venezuela. 

Em Boa Vista, a comitiva visitou o Posto de Interiorização e Triagem e abrigos.

A Operação Acolhida

A Força Tarefa Logística Humanitária para o Estado de Roraima é uma operação conjunta das Forças Armadas (Governo Federal, OIM, ACNUR, Polícia Federal, Sociedade Civil, ONGs e outras) e de natureza humanitária, que visa oferecer condições dignas aos imigrantes provenientes da Venezuela e sua inserção sócio econômica no Brasil.

Atualmente, o ponto principal da operação é a interiorização. A saída de venezuelanos da cidade de Boa Vista para outros estados. No processo de interiorização são realizadas ações na procura por empresas ou pessoas físicas nacionais no Brasil, que necessitam de mão de obra qualificada e pessoas que buscam dignidade por meio de oportunidade de emprego. 

Desde o início da força-tarefa foram interiorizados 18.500 venezuelanos pelo governo e sociedade civil, somente em agosto (2019), 2.420 interiorizados.

Fonte: Comunicação Social da Operação Acolhida


Crédito: 3º Sgt Miguel