Evento comemora sucesso do Programa Atleta de Alto Rendimento das Forças Armadas

${the_title} - ${company_name}

Crédito: Sd Barros

Rio de Janeiro (RJ) – Na tarde do dia 26 de agosto, o Centro de Capacitação Física do Exército (CCFEx) sediou as atividades referentes ao aniversário de 10 anos de criação do Programa Atleta de Alto Rendimento (PAAR) das Forças Armadas (FA) e a assinatura de um acordo entre o Ministério da Defesa (MD) e a Pastoral do Menor da Arquidiocese do Rio de Janeiro, visando fortalecer o Programa Forças no Esporte (PROFESP).

A cerimônia, realizada no Auditório da Escola de Educação Física do Exército (EsEFEx), foi dividida em duas partes. Na primeira, celebrou-se a assinatura de um Acordo de Cooperação pelo Secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto (SEPESD) do Ministério da Defesa, General de Exército Paulo Humberto Cesar de Oliveira, e pelo Arcebispo da Mitra Arquiepiscopal do Rio de Janeiro, Cardeal Dom Orani João Tempesta, em benefício aos atendidos pelo Programa Forças no Esporte (PROFESP).

Na segunda parte, foram realizadas homenagens aos atletas pioneiros e atuais atletas do PAAR das Forças Armadas. Os generais presentes ao evento, acompanhados pelos presidentes das comissões desportivas da Marinha, Exército e Aeronáutica, cumprimentaram os atletas participantes do programa.

Durante o evento, O General Paulo Humberto e o Cardeal Dom Orani Tempesta fizeram uso da palavra e ressaltaram a importância do acordo firmado entre a Pastoral do Menor e o Ministério da Defesa, com foco no PROFESP, programa que possibilita o fortalecimento da soberania nacional, propicia valores aos adolescentes do projeto e que tem por objetivo proporcionar, por meio do esporte, desenvolvimento sócio-educacional a crianças e jovens das comunidades carentes.

Ainda na oportunidade, Diretor do Departamento do Desporto Militar (DDM) do Ministério da Defesa (MD), General de Divisão Jorge Antonio Smicelato, também fez uso da palavra, ressaltando a excelência do PROFESP para as crianças em estado vulnerabilidade. Aproveitando a presença dos atletas PAAR, citou que os mesmos, servem de exemplo e inspiração para os jovens desassistidos das comunidades carentes onde vislumbram naqueles atletas, a oportunidade de sucesso e estímulo em suas vidas. 

Estiveram presentes na cerimônia autoridades civis, militares, atletas do PAAR e alunos do PROFESP. Por fim, foi realizada, em frente ao histórico Ginásio Leite de Castro, fotos oficiais do evento, seguidas por um almoço de confraternização, na Bateria Mallet.

           

PROGRAMA DE ATLETAS DE ALTO RENDIMENTO NO EXÉRCITO

Com a necessidade de obter bons resultados nos 5º Jogos Mundiais Militares realizados na cidade do Rio de Janeiro foi criado um grupo de trabalho para realizar uma análise do programa desenvolvido pelos demais países que se destacavam nos Campeonatos militares. Fruto deste estudo, as Forças Armadas lançaram seus Programas de Atletas de Alto Rendimento (PAAR). No Exército Brasileiro, o PAAR foi criado em 2009 e foram incluídos, inicialmente, 129 sargentos técnicos temporários. 

O PAAR tem como objetivos representar o Brasil e o Exército Brasileiro nas competições militares internacionais; motivar e transferir conhecimento; reforçar a imagem da Força no país e no exterior e contribuir para o desenvolvimento do desporto nacional.

O programa tem sido um sucesso desde a sua criação e o resultado melhor que o esperado. Os militares obtiveram excelentes resultados nos Jogos Mundiais Militares em 2011 e 2015, nos Jogos Pan-Americanos em 2011, 2015 e 2019 e nos Jogos Olímpicos de 2012 e 2016. O desporto nacional atingiu um novo patamar e, atualmente, a visibilidade de nossos atletas e suas participações nacionais e internacionais são vistas de outra maneira.

Os atletas ingressam por meio de aviso de convocação e a seleção é realizada em quatro etapas: análise do currículo desportivo, entrevista de recursos humanos, inspeção de saúde e teste físico. Após aprovação, são incorporados como 3º Sargentos Técnicos Temporários com habilitação em atividade física e desporto de alto rendimento. Podem permanecer por até oito anos e as renovações são anuais.

O alistamento é voluntário e as vagas são disponibilizadas conforme a necessidade da Força. Como todo militar técnico temporário, os atletas passam por formação militar e tem os mesmos direitos e deveres de qualquer militar. Entre os benefícios da carreira podemos citar: direito à remuneração; atendimento médico, odontológico e fisioterápico; utilização das instalações desportivas; ter a sua imagem associada a uma instituição com credibilidade e confiança; agregar o tempo que permanecer no Exército para a aposentadoria.

Nos Jogos Olímpicos Rio 2016 a atuação do desporto militar brasileiro superou as expectativas. O Ministério da Defesa ultrapassou as metas estabelecidas de classificar cem atletas militares e conquistar dez medalhas. Os números foram superiores a Londres, em 2012 e a soma chegou a 145 militares integrantes do Time Brasil, alcançando 13 medalhas. O Exército Brasileiro esteve representado por 52 atletas dos quais três conquistaram a tão sonhada medalha olímpica. O Sargento Felipe Wu conquistou a medalha de prata no tiro esportivo, o Sargento Rafael Silva ganhou o bronze no judô e a sargento Poliana Okimoto ficou em 3º lugar na maratona aquática.

Com 19 medalhas, o Brasil teve o melhor desempenho da história em Olimpíadas, e a contribuição do Exército Brasileiro foi fundamental para que esse resultado fosse alcançado.

Durante os Jogos Pan-Americanos 2019, o Exército fez-se representar por 47 militares atletas, os quais conquistaram 43 medalhas. Modalidades como Triathlon e Boxe trouxeram medalhas inéditas para o Brasil, principalmente entre as mulheres, como o ouro da triatleta sargento Luísa Baptista e a prata da boxeadora sargento Jucielen. Como resultado final, o Brasil obteve a segunda colocação geral no quadro de medalhas, com uma contribuição expressiva de nossos militares do Programa de Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas.

Atualmente, o Programa de Atletas de Alto Rendimento do Exército conta com 187 integrantes. O próximo objetivo é se manter entre os três melhores do Mundo nos VII Jogos Mundiais Militares, a serem realizados em outubro de 2019, na China.

Fonte: CCFEx


Crédito: Sd Barros