59º aniversário do Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial

${the_title} - ${company_name}

Crédito: Sd Paulo Victor

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 09 de agosto, em cerimônia militar, o Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial (MNMSGM) comemorou o 59º aniversário de sua inauguração.

A solenidade foi presidida pelo Diretor do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército, General de Divisão Carlos Alberto Mansur; acompanhado do Contra-Almirante Médico Marcelo Alves da Silva, Comandante do Centro Médico Assistencial da Marinha; do Cônsul Geral da Itália no Rio de Janeiro, Paolo Miraglia Del Giudice;  do Brigadeiro do Ar Luiz Carlos Lebeis Pires Filho, Diretor do Museu Aeroespacial; e de Manoel Vieira, Superintendente do Instituto do Patrimônio Artístico e Nacional no Rio de Janeiro.  Abrilhantaram a cerimônia com suas presenças, Marcos Konder Netto, arquiteto autor do projeto do MNMSGM, veteranos da Força Expedicionária Brasileira, antigos diretores do monumento, comandantes de organizações militares da guarnição do Rio de Janeiro e ilustres convidados.

Na ocasião, foi realizada a entrega do diploma de “Amigo do Monumento” a personalidades civis e militares que se destacaram na prestação de relevantes serviços ao MNMSGM, no tocante à preservação e à divulgação do Espaço Cultural; a leitura de um texto alusivo à data; e a apresentação da Banda de Gaitas de Fole Brazilian Pipers, que se exibiu juntamente com a banda de música do 1º Batalhão de Guardas.

O Monumento aos Pracinhas, forma como a população carinhosamente conhece o espaço, foi inaugurado no dia 5 de agosto de 1960 pelo então Presidente da República Juscelino Kubtschek de Oliveira, após todo o esforço e trabalho da Comissão de Repatriamento dos Mortos do Cemitério de Pistóia, presidida pelo Marechal João Baptista Mascarenhas de Moraes, em trazer de volta à terra natal todos os soldados brasileiros que morreram em solo italiano durante a participação do Brasil na 2ª Guerra Mundial.

O monumento é composto de um mausoléu, de uma sala de exposições e de um túmulo ao soldado desconhecido, e é aberto à visitação pública todos os dias, das 9h às 17 horas.

Fonte: MNMSGM


Crédito: Sd Paulo Victor