Homenagem ao Sargento Mário Kozel Filho

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 15 jul 2019
Crédito: Sd Gorini

São Paulo (SP) - O Comando Militar do Sudeste (CMSE) homenageou o 3º Sargento Mário Kozel Filho no dia 11 de julho de 2019, no Quartel-General do Ibirapuera. A formatura foi presidida pelo General de Exército Marcos Antonio Amaro dos Santos, Comandante Militar do Sudeste, e contou com a presença do General de Exército Antônio Gabriel Esper, antigo Comandante Militar do Sudeste, do General de Exército Francisco Carlos Modesto e da Sra Suzana Kozel Varela, irmã do Sargento Mário Kozel Filho. 

Em 26 de junho de 1968, cinquenta e um anos passados, numa madrugada fria, às 4 horas e 45 minutos, um veículo aproxima-se e é lançado na direção do Quartel-General. O motorista o abandona, o veículo avança, desgovernado, ultrapassando os limites do quartel, capota e bate de encontro à parede do prédio. Os sentinelas dão o alarme, buscando reagir à ameaça. Um dos soldados, acreditando que havia alguém ferido no veículo, aproxima-se do mesmo. Segue-se uma forte explosão, que destrói parte do quartel, atingindo também aqueles que se encontravam nas imediações. 

Era um atentado. O veículo estava carregado de explosivos. Cinco soldados da guarda foram atingidos, dos quais um, ferido mortalmente, o soldado nº 1803 - Mário Kozel Filho, do então 4° Regimento de Infantaria, hoje 4° Batalhão de Infantaria Leve. Havia decorrido pouco mais de seis meses da incorporação do Soldado Kozel ao Exército Brasileiro. 

A morte do jovem Soldado Mário Kozel Filho comoveu e enlutou não apenas sua família, mas todo o Exército Brasileiro e a sociedade paulistana. Homenageá-lo representa um preito de gratidão e reconhecimento a quem, no cumprimento do dever, deu sua própria vida pela pátria. 

A memória deste militar está eternizada no busto erguido em sua homenagem no pátio de formaturas do CMSE. Isso perpetuará a lembrança do 3º Sargento Mário Kozel Filho, que honrou, mais do que nunca, o compromisso maior daqueles que integram o Exército de Caxias: defender a Pátria, e se preciso for, com o sacrifício da própria vida.

Fonte: CMSE


Crédito: Sd Gorini