1º Batalhão Ferroviário trabalha na revitalização da Estrada de Acesso ao Morro da Igreja em Urubici (SC)


Crédito: Sd Guasselli

Lages (SC) – O 1º Batalhão Ferroviário (1º B Fv), prosegue nos trabalhos de revitalização da Estrada de acesso ao Destacamento de Tráfego e Controle do Espaço Aéreo (DTCEA), em Urubici (SC). Subunidade da Força Aérea Brasileira, subordinada ao Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (CINDACTA II), com sede em Curitiba (PR).

O DTCEA está localizado no Planalto Meridional, mais precisamente, no Morro da Igreja, com altitude de 1.822 metros e distante, cerca de 30 quilômetros do centro da cidade de Urubici. A estrada foi construída na década de 1980, em carater de segurança nacional, e até então, não havia passado por revitalização, apresentando sinais de deterioração nas suas estruturas de contenção das encostas, na drenagem e no pavimento, que é intercalado com asfalto e placas de concreto. A revitalização foi possível, por intermédio de um convênio entre a Força Aérea e o Exército, ficando, o 1º B Fv, encarregado de executar os serviços.

A região Serrana Catarinense, é muito frequentada por turístas o ano todo, em especial no inverno, devido às baixas temperaturas, sendo a estrada de acesso ao Morro da Igreja um desses atrativos, figurando como o segundo ponto turísco mais visitado do Estado. Dessa forma, a sua revitalização também é símbolo de desenvolvimento e está sendo muito bem vinda pelos moradores de Urubici, que tem no turismo, uma fonte de renda.

Está sendo construído também, no ponto mais alto do Morro da Igreja, próximo a entrada do DTCEA, um mirante que permitirá a vista do relevo montanhoso da Serra do Mar e para a “Pedra Furada”, símbolo do turismo de Urubici. Os trabalhos tem sido dificultados pelas baixas temperaturas que ocorrem, principalmente no mês de julho, exigindo dos engenheiros do 1º B Fv, um exforço ainda maior para manter o cronograma da obra, cuja conclusão, está prevista para este ano.

O Exército Brasileiro, por intermédio do 1º B Fv, executa nas serras geladas de Santa Catarina, um trabalho criterioso que envolve conhecimento técnico e abnegação de seus homens, vencendo o rigor do inverno, e estendendo a mão amiga aos habitantes da região, que dependem da conclusão da obra para seu desenvolvimento econômico e social.

Fonte: 1º BFv


Crédito: Sd Guasselli