Independência da Bahia: A consolidação do nacionalismo e o surgimento de novos heróis da Pátria

${the_title} - ${company_name}

Brasília (DF) – No dia 2 de julho, comemoramos a independência da Bahia, um dos movimentos mais intensos contra a dominação de Portugal sobre o Brasil. O episódio do 7 de setembro em 1822, quando Dom Pedro I desembainhou a espada às margens do Rio Ipiranga, em São Paulo, não culminou com a expulsão definitiva dos portugueses. O controle lusitano em solo brasileiro só terminou após intensas batalhas em 1823, mais especificamente em 2 de julho, com a independência da Bahia. Tropas portuguesas, que ainda resistiam em Salvador, foram expulsas graças à ação conjunta do povo brasileiro, que reforçou o processo de construção da nossa nacionalidade.

Na luta pela definitiva separação do Brasil de Portugal, brasileiros: brancos, negros, caboclos e índios, uniram-se para a consolidação da independência política do Brasil. Mártires e heróis destacaram-se nesse momento da nossa história, como: João das Botas, Corneteiro Lopes e Maria Quitéria de Jesus. Nossa heroína disfarçou-se de homem para combater ao lado dos soldados, marcando a nossa história com inúmeros atos de bravura e sendo a primeira mulher a combater nas fileiras do Exército Brasileiro.

A Batalha do Pirajá foi um grande marco na luta pela independência na Bahia. Em 8 de novembro de 1822, as tropas brasileiras impediram o avanço lusitano para o interior do estado, impondo uma derrota militar e política às forças portuguesas. As principais lutas nesse processo de independência ocorreram no Recôncavo Baiano e, gradativamente, os brasileiros conquistaram as cidades que permaneciam dominadas por Portugal, culminando na conquista de Salvador em 2 de julho de 1823. Posteriormente, um decreto imperial de 12 de agosto de 1831 declarou a data como festividade nacional na Província da Bahia.

De fevereiro de 1822 a julho de 1823, as lutas na região da Bahia consolidaram a independência do povo brasileiro. É preciso destacar o 2 de julho: dia em que nossos heróis consolidaram o real sentimento de amor à Pátria e de nacionalismo. Iniciava-se uma nova página na história do nosso país, e, ao mesmo tempo, fortalecia-se o Exército Brasileiro, mais coeso com os exemplos desses heróis.

“Nasce o sol a 2 de julho

Brilha mais que no primeiro

É sinal que neste dia

Até o sol é brasileiro”

(Hino da Bahia)

 

.: Versão em pdf para impressão.

Fonte: Agência Verde-Oliva