Estudantes e professores de Comunicação Social de Campo Grande conhecem o Comando Militar do Oeste

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 11 jul 2019
Crédito: Ten Camila Dib

Campo Grande (MS) – Em junho, com o objetivo de conhecer o Exército Brasileiro, os participantes da Viagem Formadores de Opinião 2019, aos poucos, se apresentavam na entrada do Forte Pantanal. Olhos atentos a todos os detalhes que viam pela frente. Quase não falavam nas primeiras horas junto aos militares que estariam com eles durante toda a semana. Assim foi o primeiro contato de 22 estudantes e professores de Comunicação Social de três Universidades de Campo Grande, com a rotina dos militares do Comando Militar do Oeste.

“Eu tenho certeza que vou me surpreender muito, principalmente pela forma de ser das pessoas que trabalham no Exército. Acredito que vou aprender muito durante essa viagem”, disse o estudante de jornalismo da Uniderp, Matheus Henrique. Essa era a expectativa de todo o grupo que, ainda na manhã do dia 17, seguiu para a 14ª Companhia de Polícia do Exército (14ª Cia PE).

Na 14ª Cia PE, os cães detectores de explosivos e entorpecentes entraram em ação e fizeram uma demonstração que chamou a atenção do aluno de publicidade da Uniderp, Vinícius Henrique Borella Aguirre. “Gostei muito de saber como os militares adestram os cães, porque é algo bonito de se ver e, apesar de parecer ser simples o que fazem com o animal, conseguem resultados importantes. Os cães ajudam em tudo que for necessário durante as operações”.

Já no 3º Batalhão de Aviação do Exército (3º BAVEx), a comitiva assistiu a uma apresentação sobre os principais trabalhos desenvolvidos pelo 3º BAVEx e viu, in loco, os equipamentos e aeronaves utilizados nas operações. “Achei surpreendente! Eu não estava esperando nada disso e, ver de perto esse trabalho, é muito gratificante, é intenso”, agradeceu a estudante de jornalismo da Estácio de Sá, Thais Milena dos Santos Alves.

Na terça-feira, 18 de junho. Com malas nas mãos e sorrisos no rosto, os alunos chegavam animados para o segundo dia de atividades. Antes do embarque rumo ao Pantanal Sul-Mato-Grossense, o 20º Regimento de Cavalaria Blindado (20 RCB) deu as boas-vindas aos participantes e, na sequência, fez uma demonstração em terreno reduzido de uma Força-Tarefa Blindada, nível subunidade. “Eu achei incrível essa oportunidade de conhecer melhor o Regimento e, também, de saber como eles entram em ação”, disse a aluna de jornalismo da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Raissa Trelha.

No dia 19 de junho, Quarta-feira. Após uma tarde inteira de viagem, cerca de 430 Km, os formadores de opinião chegaram à Corumbá (MS), casa do 17º Batalhão de Fronteira (17º B Fron), onde passaram a noite e acordaram com um nascer do sol inesquecível a beira do Rio Paraguai. “A gente teve a oportunidade de conhecer mais sobre a história do Exército Brasileiro e, também, sobre o trabalho do CMO na fronteira. Foi demais”, enfatizou a aluna de jornalismo da UFMS, Lara Bellini Brasil.

O momento mais esperado da viagem estava próximo. A aventura rio adentro começava na embarcação fluvial do Exército Brasileiro. Pelo Rio Paraguai, durante cinco horas de viagem, o bioma Pantanal, considerado um paraíso natural na região centro-oeste do Brasil, foi a companhia até a chegada ao Forte de Coimbra.

Quinta-feira, 20 de junho. Amanhecer no Forte de Coimbra foi uma experiência mágica, disse uma das alunas. Com máquinas de filmagem e fotografia nas mãos, começava a trilha que levou o grupo até o ponto mais alto do Forte. Fotos, sorrisos, alegria. Esse era o sentimento de quem sentia e admirava um dos principais cenários históricos do Brasil. “Essa experiência de conhecer o Forte de Coimbra, a sua história, foi única, foi maravilhosa. Aqui eu pude ver que a vida dos militares é como a de qualquer ser humano, cheia de desafios. Eles guardam esse Patrimônio Histórico para que toda a sociedade visite e desfrute disso tudo também”, explicou a estudante de jornalismo da Estácio de Sá, Hellen Sousa Duarte.

Sexta-feita, 21 de junho. Era hora de começar a volta para casa, mas, antes, uma parada no meio do caminho para conhecer o 9º Batalhão de Engenharia de Combate. Localizado no município de Aquidauana (MS), o 9º BE Cmb está sempre presente na comunidade, principalmente em situações de calamidade. A comitiva também teve a oportunidade de conhecer o Museu Marechal José Machado Lopes, uma referência às origens do Batalhão, como a participação na 2ª Grande Guerra Mundial e os primórdios da presença militar na região do pantanal. “Foi uma oportunidade incrível visitar o Batalhão e o Museu. Eu gostei de estar mais próximo do que aconteceu no passado, por meio de tudo que vi aqui”, falou o estudante de jornalismo da Uniderp, Mateus Azevedo.

Nas despedidas, emoção e palavras de agradecimentos. “Esses cinco dias em contato com o Exército me fez ter uma visão de admiração e muito respeito por pessoas que dão a vida pela Pátria. Todo mundo deveria ter a oportunidade de viver isso. É lindo e inspirador”, disse a estudante Lara Bellini.

“Dias de aprendizado, descobertas, emoção e de novas amizades. Entender a vida e a rotina dos militares do Exército do Brasil fez com que eu me apaixonasse e aumentasse ainda mais o meu respeito por esses bravos guerreiros e guerreiras. Minha eterna gratidão por tudo”, agradeceu a aluna da UFMS, Letícia Monteiro.

“Foi uma experiência marcante. Para mim, o auge da viagem foi a visita ao Forte de Coimbra, onde pude sentir todo o peso histórico daquele lugar”, falou o estudante da Uniderp, Johnny Gomes.

“Tudo que vivi aqui foi enriquecedor e eu vou passar para outras pessoas o que conheci e, também, o que aprendi com vocês”, agradeceu o futuro jornalista, Mateus Azevedo.

“Vou levar, como aprendizado, disciplina, organização, determinação e gratidão”, finalizou a aluna, Hellen Duarte.

Fonte: Comando Militar do Oeste


Crédito: Ten Camila Dib