Projeto piloto de controle de estoque por radiofrequência apresenta resultados no 5º Batalhão de Suprimentos

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 18 jun 2019
Crédito: 5º Batalhão de Suprimento

Curitiba (PR) – Órgão Provedor responsável pelo desenvolvimento e validação do projeto piloto do novo sistema do Comando Logístico (COLOG) para controle de estoque - utilizando radiofrequência, o 5º Batalhão de Suprimento (5º B Sup) está realizando, na nova plataforma, a inserção de todas as peças de vestuário e todos os equipamentos individuais existentes em estoque.

Desde fevereiro de 2018, o 5º B Sup vem contribuindo para o desenvolvimento da nova ferramenta que substituirá o método oficial para controle de estoques utilizado pelo Exército Brasileiro (EB), o Sistema de Controle Físico (SISCOFIS). O novo sistema foi concebido para trabalhar em duas plataformas: internet e intranet.

Na primeira, os fornecedores terão acesso à funcionalidade de agendamento do dia e horário para a efetivação das entregas dos materiais adquiridos pelo COLOG diretamente nos Batalhões ou Depósitos de Suprimento.

Já na intranet está toda a parte referente à gestão de estoques, permitindo a interação entre todos os atores envolvidos nesta atividade: COLOG, 5ª Região Militar e Organizações Militares (OM) do Paraná e Santa Catarina.

Entre as vantagens do novo sistema estão a gestão do estoque e a localização dos artigos de suprimento em tempo real; a maior segurança de dados; o aumento da velocidade de expedição e da precisão nas informações de armazenamento; a otimização de mão-de-obra (redução de cerca de 80% na quantidade de homens/hora empregados no recebimento e na expedição de materiais); a leitura simultânea em movimento e a durabilidade das etiquetas.

Arquitetura do Sistema

O sistema está sendo inteiramente desenvolvido pelo Exército Brasileiro e permite o controle, em tempo real, do fluxo de suprimento desde a sua entrada nos órgãos provedores até a sua distribuição e/ou consumo final nas OM. A tecnologia permite a leitura das etiquetas ainda que estejam dentro de caixas, de embalagens individuais ou mesmo dentro da própria peça de vestimenta. Além disso, permite a leitura em locais altos, em ambientes hostis ou de difícil acesso.

Precisão e Confiabilidade

A nova tecnologia permite que se sejam realizadas 640 leituras de etiquetas específicas por segundo, ainda que as mesmas não estejam visíveis. Cada etiqueta recebe uma codificação única no mundo, uma vez que a ferramenta atende as normas internacionais para a utilização da tecnologia de radiofrequência.

“O novo sistema é extremamente preciso e confiável. Com ele é possível que todos os atores envolvidos na gestão dos suprimentos possam acompanhar o fluxo logístico em todas as suas fases. Além disso, a pouca interferência do fator humano dá muito mais confiabilidade aos dados geridos pela ferramenta”, afirma o Coronel Maurício da Silva Rangel, Comandante do 5º Batalhão de Suprimento.

Marco Legal

Por intermédio da Portaria nº 43 do COLOG, foi realizada a implantação do controle de suprimento por radiofrequência. Essa ferramenta integrará um dos módulos do Sistema Integrado de Gestão Logística (SIGELOG), com o objetivo de otimizar o processo de gestão de fluxo de suprimento das classes I, II e V.

 

Fonte: 5ª RM


Crédito: 5º Batalhão de Suprimento