Solenidade relembra os 152 anos da Retomada de Corumbá, ocorrida no contexto da Guerra da Tríplice Aliança

${the_title} - ${company_name}

Corumbá (MS) – Na tarde de 12 de junho, no Jardim Independência, foi realizada a solenidade cívico-militar comemorativa aos 152 anos da Retomada de Corumbá. Além de militares do Exército Brasileiro, a cerimônia teve participações de integrantes da Marinha do Brasil, da Aeronáutica e das Forças Auxiliares, além de autoridades civis e estudantes.

Durante a cerimônia, foi realizada aposição de uma corbelha de flores junto ao busto do Tenente-Coronel Antônio Maria Coelho, pelo Senhor Roberto Gomes Façanha, Presidente da Câmara Municipal de Corumbá; pelo Contra-Almirante Carlos Eduardo Horta Arentz, comandante do 6º Distrito Naval (6º DN); pelo General de Brigada Ronaldo Morais Brancalione, comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira (18ª Bda Inf Fron); por Dom João Aparecido Bergamasco, Bispo da Diocese de Corumbá; e pela Senhora Dória Coelhotrineta do Tenente-Coronel Antônio Maria Coelho. Logo após, foram prestadas as Honras Militares, com a execução do Toque de Patrono.

Ao término da cerimônia, o Comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira, General de Brigada Ronaldo Morais Brancalione, enalteceu a importância da data para a história do país.

 

A Retomada de Corumbá

Em janeiro de 1865, no contexto da Guerra da Tríplice Aliança, Corumbá foi ocupada militarmente por tropas paraguaias lideradas pelos coronéis Vicente Barrios e Izidoro Resquin. A invasão tinha o propósito de aprisionar os habitantes e tomar o gado existente para o abastecimento do Exército Paraguaio.

Corumbá permaneceu sob ocupação paraguaia durante um pouco mais de dois anos, sendo retomada em 13 de junho de 1867, pelas tropas lideradas pelo Tenente-Coronel Antônio Maria Coelho.

Fonte: 18ª Bda Inf Fron