Exército atua na implantação de vias secundárias do Projeto de Integração do Rio São Francisco


João Pessoa (PB) – O Comando do 1º Grupamento de Engenharia (1° Gpt E) trabalha no Projeto Executivo para a implantação de vias secundárias que comporão o Sistema Viário dos Eixos Norte e Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF). As obras são fruto de um Plano de Trabalho firmado entre o Exército Brasileiro e o então Ministério da Integração Nacional, hoje Ministério do Desenvolvimento Regional.

Tais vias serão construídas paralelamente aos canais de transposição, com o objetivo principal de possibilitar o apoio logístico para a manutenção e a operação deles. São 177,9 quilômetros no Eixo Norte e 117,5 quilômetros no Eixo Leste, totalizando 295,4 quilômetros de estradas que terão revestimento primário. Trata-se de vias não pavimentadas, feitas de material selecionado, com alto padrão de qualidade e capacidade de suporte de carga, nas quais será possível o trânsito de veículos em qualquer estação do ano, mesmo em período chuvoso.

De acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), um Projeto Executivo reúne o conjunto dos elementos necessários e suficientes para a execução completa de uma determinada obra ou serviço, como componentes, materiais descritivos, cálculos estruturais, desenhos, especificações técnicas e executivas, cronograma e planilhas de orçamento. Esse tipo de projeto ainda prevê os equipamentos necessários para a construção.

Os trabalhos de campo para o Projeto Executivo das Vias Secundárias do PISF foram inciados em dezembro de 2017 e já estão finalizados. Consistiram em estudos topográficos, hidrológicos e geotécnicos. Nessa primeira fase, somente os estudos geotécnicos foram terceirizados. Atualmente, o 1º Gpt E está executando o processamento e o detalhamento dos dados obtidos em campo, com a elaboração dos projetos geométrico, de terraplanagem, de drenagem e de sinalização. Também está sendo feito um Plano de Recuperação das Áreas Degradadas.

A missão de desenvolver todo o Projeto Executivo é da Seção de Projetos do Centro de Operações de Engenharia deste Grande Comando e o prazo de entrega está previsto para o fim deste ano. Após isso, o Projeto passará por análise e aprovação pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.

De acordo com o Engenheiro Sálvio Santos, Especialista Rodoviário da Seção de Projetos, um benefício à parte de um trabalho desse porte é a oportunidade de adestramento dos engenheiros, topógrafos, desenhistas e laboratoristas envolvidos, o que contribui para o aprimoramento técnico desses profissionais no desempenho de suas funções.

Fonte: 1° Gpt E