Conheça o Centro de Instrução Pára-quedista General Penha Brasil


Publicação: Qui, 07 jun 2018 16:17:00 -0300

Rio de Janeiro (RJ) – O Centro de Instrução Pára-quedista General Penha Brasil (CI Pqdt GPB) é um estabelecimento de ensino que capacita recursos humanos para o cumprimento das missões aeroterrestres, além de realizar estudos doutrinários e pesquisas. Sua história se confunde com a da própria Brigada de Infantaria Pára-quedista.

Sua formação teve início em 1945, quando um grupo de oficiais e sargentos voluntários, precedidos pelo Capitão Roberto de Pessoa, concluíram, nos Estados Unidos, o Curso de Paraquedista. A partir desse grupo de militares, conhecidos hoje como “Pioneiros”, foi criado o Corpo de Alunos do Núcleo de Formação Pára-quedista, ainda naquele ano. Para seu comando, foi designado o Coronel Nestor Penha Brasil, que hoje dá nome ao Centro de Instrução. 

Em 1949, sob o nome de “Escola de Pára-quedistas”, foi onde se formou a primeira turma de paraquedistas militares do Brasil. Com o passar das décadas, esse estabelecimento de ensino foi se modernizando, desenvolvendo novas técnicas e metodologias de ensino, acompanhando as inovações que surgiram na atividade aeroterrestre.  

Como consequência dessa evolução, foram criadas outras especialidades, dando origem aos demais cursos. Atualmente, o CI Pqdt GPB ministra os cursos e estágios abaixo explicados.

 

Curso Básico Paraquedista

É um Curso de Especialização, com duração de seis semanas. Consiste na preparação física, psíquica e técnica para que o aluno seja capaz de abandonar uma aeronave militar em voo.

É constituído de duas fases, sendo que a primeira dura três semanas e tem foco na preparação física dos alunos, para torná-los aptos a suportar o desconforto e a fadiga das operações aeroterrestres.

Na segunda fase, os alunos passam por duas semanas de intenso preparo técnico, nas quais aprendem os procedimentos necessários para compor uma equipe de saltadores. Na sexta semana, realizam os saltos de qualificação, concluindo o curso.    

 

Curso de Mestre de Salto

Com a duração de cinco semanas, é um curso de extensão, cuja finalidade é complementar a formação básica paraquedista de oficiais, subtenentes e sargentos. Atende à necessidade de haver paraquedistas capacitados para preparar e inspecionar a tropa, comandar a saída dos saltadores e facilitar a reorganização durante o combate. 

Os militares que concluem esse curso estão habilitados a exercer funções específicas durante o lançamento da tropa, sendo responsáveis pela condução das tarefas relativas ao salto e, sobretudo, pela segurança dos paraquedistas. Os Mestres de Salto ostentam em seus brevês o lema “SIGA-ME!”, que traduz a liderança exercida, transmitindo confiança e entusiasmo aos saltadores de sua equipe. 

 

Curso de Precursor Paraquedista 

Os precursores são uma tropa de elite do Exército Brasileiro, capazes de realizar os mais variados tipos de missão, sendo o embrião das Operações Especiais no Brasil. Sua origem remonta à Segunda Guerra Mundial, quando foram necessárias equipes que pudessem se infiltrar no território inimigo para lançar e reorganizar as tropas paraquedistas.

Com 24 semanas, o curso divide-se em quatro fases: Nivelamento técnico operacional, Curso de Mestre de Salto, Lançamento Precursor e Operações de Precursores. Os alunos tornam-se aptos a cumprir diversas missões, como comandar equipes de precursores em infiltrações e exfiltrações; reconhecer e operar Zonas de Lançamento, Zonas de Pouso e Zonas de Pouso de Helicóptero; atuar como observador aéreo, realizar guiamento aéreo avançado de caças da Força Aérea e Aviação do Exército; controlar aeródromos sob quaisquer condições; atuar na guerra eletrônica e na inteligência militar; e atuar em operações de coordenação e controle interagências. 

 

Curso de Dobragem e Manutenção de Paraquedas e Suprimentos pelo Ar  

O curso de DoMPSA é ministrado em 24 semanas e divide-se em quatro fases: Curso de Mestre de Salto, Lançamento Aéreo de Suprimento, Dobragem e Manutenção. 

O militar que conclui o curso torna-se apto a realizar diversas tarefas, como planejar e executar o recebimento, a inspeção, a dobragem, o armazenamento, a manutenção e a distribuição de paraquedas, além de preparar e comandar o lançamento aéreo de cargas. 

 

Estágio de Salto livre 

Capacita oficiais, subtenentes e sargentos paraquedistas para a utilização da técnica de salto livre como meio de infiltração em um ambiente operacional. Com duração de três semanas, o estagiário recebe conhecimentos sobre equipamentos, técnicas de queda livre, navegação e procedimentos de emergência. Para um melhor aproveitamento da instrução, são utilizados o Simulador de Queda Livre e o Simulador Virtual de Navegação. No estágio são realizados saltos em diferentes alturas e níveis de dificuldade. 

 

Mestre de Salto Livre 

Durante três semanas, o estagiário recebe instruções sobre técnicas de queda livre, de navegação avançada e de trabalho relativo de velame. Ministram-se, também, instruções de meteorologia, inspeção de pessoal e de lançamento, com uso do Simulador Virtual de Lançamento. 

 

Em suma

Com mais de 70 anos de existência, a “Escola de Pára-quedistas” é hoje o estabelecimento de ensino que mais especializa militares no País. Anualmente, recebe candidatos do Exército Brasileiro e das demais Forças Armadas, bem como de nações estrangeiras, já tendo brevetado mais de 90.000 paraquedistas militares, além de outros especialistas.

 

Assista aqui a Canção do Paraquedista.


Fonte:CI Pqdt GPB