Dentro do projeto de modernização, blindados são submetidos a testes e simulação de pleno emprego


VBTP M113 BR
Crédito: Pq R mnt/5

Curitiba (PR) – Velocidade máxima em diferentes terrenos e até na água, inclinação de rampa de entrada, funcionamento das bombas do porão, estanqueidade, flutuabilidade e navegabilidade são alguns dos testes e simulações de pleno emprego realizados por militares do Parque Regional de Manutenção da 5ª Região Militar (Pq R Mnt/5) nas Viaturas Blindadas de Transporte de Pessoal (VBTP) M113 BR.

A viatura, de 12,3 toneladas, tem capacidade de transporte de 11 militares equipados e carga máxima de 500 quilos. Cada VBTP M113BR é submetida a testes de operação, percorrendo um trajeto de cerca de 80 km, grande parte realizada, desde 2012 até meados de 2018, no Campo de Instrução Coronel Brasil Guarani Arruda (CICBA), no município de Quatro Barras (PR). Atualmente os testes estão sendo realizados no interior do Pq R Mnt/5 e 27º Batalhão Logístico (27° B Log).

No entanto, um teste especial marcou a demonstração de um kit de flutuação da VBTP M113BR, o qual melhorou sensivelmente as condições de flutuabilidade e navegação propiciando mais confiança e segurança à tropa. Na ocasião foram demonstrados a eficácia do material e a explanação dos procedimentos para a realização dessa atividade de transpor um obstáculo aquático.

Participaram da apresentação integrantes de todas as organização militar da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada (5ª Bda C Bld), inclusive o próprio Comandante, o então General de Brigada Alcides Valeriano de Faria Junior.

Todas as viaturas modernizadas pelo Pq R Mnt/5 passam pelas verificações para assegurar a realização das missões aquáticas em segurança. “Os procedimentos são de suma importância para assegurar que não ocorram acidentes ou quaisquer danos materiais e pessoais resultantes da atividade, garantindo a segurança da tripulação e a integridade dos materiais transportados”, afirmou a Engenheira Militar Primeiro-Tenente Marina Martins de Lima, adjunta da Divisão Técnica, responsável pelo projeto do kit de flutuação, a qual conduziu uma VBTP M113BR no interior do lago do CICBA com total confiança.

 

O projeto M113 BR

O Projeto de Modernização, da VBTP M113B para a versão M113 BR, teve início em 2012, por meio de acordo internacional, via programa Foreign Military Sales (FMS) entre os Governos do Brasil e dos Estados Unidos da América, com a participação da empresa BAE Systems. A primeira medida adotada pelo Pq R Mnt/5 foi a preparação da linha de produção para que fosse modernizada a viatura protótipo; em seguida, essa viatura seguiu para o Centro de Avaliações do Exército (CAEx), onde foi submetida a diversos testes em concordância com as Normas do Exército Brasileiro, bem como algumas normas internacionais. Na sequência, produziu-se um lote-piloto, que foi apreciado e aprovado pelo CAEx.

A produção seriada foi efetivamente iniciada em 2013, com a primeira fase, correspondente ao primeiro contrato via FMS, o qual se encerrou em 2015 e foi responsável pela modernização de 150 viaturas. Hoje, está em andamento a segunda fase, relativa ao segundo contrato de mesma natureza, com previsão de encerramento em 2019, contemplando outras 236 viaturas. O possível terceiro contrato ainda se encontra em fase de estudo pelo Estado-Maior do Exército e pelo Comando Logístico.

Nesse processo de modernização, a VBTP M113 BR recebe outro conjunto de força e um reforço na suspensão, além de alterações de sistemas e componentes que permitem suportar a potência adicional de cerca de 90CV, característica técnica desejável para acompanhar a Viatura Blindada de Combate Carro de Combate (VBCCC) Leopard 1A5 BR, em uma força-tarefa. O Projeto conta, ainda, com modificações no Sistema de Comunicações, por meio da adoção do equipamento rádio Falcon III e do Intercom SOTAS.

Fonte: 5ª RM


VBTP M113 BR

Crédito: Pq R mnt/5