Centro Tecnológico do Exército realiza demonstração do Projeto RDS

 

Campinas (SP) – O Centro Tecnológico do Exército (CTEx) realizou uma demonstração do primeiro protótipo veicular do Projeto Rádio Definido por Software do Ministério da Defesa (RDS-Defesa) para o  Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), General de Exército Juarez Aparecido de Paula Cunha. A apresentação aconteceu no dia 10 de novembro na Fundação Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD). Durante a visita, foi demonstrada a integração do RDS-Defesa com o aplicativo de comando e controle desenvolvido pelo Centro de Desenvolvimento de Sistemas (CDS): o Gerenciador do Campo de Batalha (GCB).

 



O RDS utiliza uma forma de onda digital (narrowband), desenvolvida por pesquisadores do CTEx e do CPqD. A utilização do GCB com o RDS permite disseminar, entre as tropas, as informações colhidas no campo de batalha. As informações melhoram a consciência situacional dos comandantes e auxiliam como ativos para a tomada de decisão. A motivação para essa integração é ganhar vantagem no cenário operacional tático. Qualquer informação da movimentação do inimigo observada por uma tropa amiga pode ser enviada em tempo real para o decisor das ações a serem tomadas no Teatro de Operações.

 

O projeto RDS-Defesa é conduzido pelo CTEx e tem a capacidade de prover soluções aderentes à doutrina e aos cenários de emprego específicos da atuação das Forças Armadas. O equipamento confere eficiência, disponibilidade e segurança nas comunicações, tanto no que toca à Guerra Eletrônica, quanto aos aspectos ligados à Cibernética. O usuário do RDS tem a possibilidade de escolher formas de onda (padrões de comunicações) e de introduzir novas formas de onda no Teatro de Operações.

 

O primeiro ciclo de desenvolvimento do RDS-Defesa compreende protótipos de rádios veiculares embarcáveis em vetores terrestres e navais, operando nas faixas de HF, VHF e UHF. O segundo ciclo envolve o desenvolvimento de protótipos menores e mais leves, denominados handheld e manpack. Hoje, o projeto envolve uma equipe de mais de cem profissionais das Forças Armadas e de instituições civis, dentre as quais destaca-se a Fundação CPqD como principal empresa contratada.


Fotógrafo: 1º Ten Navarro

Fonte:CTEx
Publicado:$pubDate