Publicador de conteúdo web

Retornar para página inteira

 

Belém (PA) – A fim de contribuir para a regularidade do processo eleitoral, de acordo com o previsto na legislação brasileira, o Comando Militar do Norte (CMN) disponibilizou cerca de cinco mil militares para atender ao primeiro turno das Eleições 2016 nos Estados do Pará, Amapá e Maranhão.

 

 

Os trabalhos ocorreram em integração com os órgãos de segurança pública e em colaboração aos Tribunais Regionais Eleitorais (TRE). O Exército proveu apoio logístico e executou ações de garantia da lei e da ordem durante a votação e a apuração do pleito, nas localidades solicitadas pelo TSE. Os militares trabalharam em ligação direta com os Juízes Eleitorais e em integração com as autoridades policiais, para permitir a proteção e o livre acesso aos locais de voto e possibilitar a segurança do pleito eleitoral e da apuração.

 

O Pará recebeu o maior efetivo, com cerca de quatro mil militares; no Maranhão, foram empregados aproximadamente mil militares; enquanto no Amapá, 50 militares realizaram apoio logístico. A saída das tropas variou de acordo com as distâncias e os meios de transporte utilizados. Os modais empregados foram o rodoviário, o fluvial e o aéreo, partindo de Belém, Marabá, Itaituba, Tucuruí, Santarém e Altamira, no Pará; de Macapá, no Amapá; e de Imperatriz e de São Luiz, no Maranhão.

 

O CMN empregou militares da 8ª Região Militar, da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, do 2º Batalhão de Infantaria de Selva, da Base de Administração e Apoio do CMN, do Comando de Fronteira Amapá/34º Batalhão de Infantaria de Selva, do 24º Batalhão de Infantaria Leve, do 8º Batalhão de Engenharia e Construção e da 15ª Companhia de Polícia do Exército.

Fonte:CMN
Publicado:06/10/16 17:12