Nos 123 anos do Cerco da Lapa, historiadores falam sobre o episódio

 

Curitiba (PR) – Dando continuidade às comemorações dos 123 anos do Cerco da Lapa, no dia 8 de fevereiro, no auditório do Comando da 5ª Divisão de Exército (5ª DE), o Presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná (IHGPR), Dr. Paulo Hapner, e o Secretário-Geral do IHGPR, Sr Kallil Saad Mattar Assad, proferiram uma palestra sobre a Revolução Federalista.

 

 

A abordagem do assunto abrangeu os momentos difíceis após a República e trouxe novas informações sobre as dificuldades que o Gen Gomes Carneiro passou com sua tropa durante 26 dias, até a Ata de Capitulação (rendição) ser assinada.

 

O Cerco da Lapa foi um evento militar em que tropas fiéis ao Marechal Floriano Peixoto impediram a passagem de tropas da Revolução Federalista, vindas do Rio Grande do Sul, que se opunham à ação política do Vice-Presidente da República nos anos de 1893 e 1894. O feito demonstrou grande heroísmo, pois eram 300 defensores, dentre militares, policiais e civis, contra 2.000 atacantes a comando de Gumercindo Saraiva. A longa resistência permitiu que Floriano reorganizasse suas tropas, mantivesse a República e derrotasse Gumercindo Saraiva em Passo Fundo (RS).

 

A palestra foi prestigiada pelo Comandante da 5ª DE, General de Divisão José Luiz Dias Freitas; pelo General de Divisão R1 José Carlos dos Santos; pelo Comandante da Artilharia Divisionária da 5ª DE, General de Brigada Aléssio Oliveira da Silva; pelo General de Brigada R1 Justo de Morais; pelo General de Brigada R1 Luiz Henrique Abreu de Morais; pelo Vice-Prefeito da cidade da Lapa (PR), Sr Joacir Gonçalves; por comandantes de organizações militares da região e por convidados da ativa e da reserva.  

Fonte:AD/5
Publicado:$pubDate