Um belo exemplo – Sr Nobile Bulhões Rocha

 

Um belo exemplo – Sr Nobile Bulhões Rocha

Rio de janeiro – O Sr Nobile Bulhões Rocha, empresário bem sucedido, nasceu em Ubaíra, Bahia, na Fazenda Riacho Seco, adotando, mais tarde, o Rio de Janeiro como seu segundo lar, por conta da beleza deslumbrante que a cidade lhe causou quando aqui esteve, ainda jovem.

O fato de ter nascido no meio rural, proporcionou-lhe, desde cedo, conviver com a natureza e incorporar o hábito de preparar sementes e mudas para plantá-las onde pudessem crescer livremente. Por amor à natureza, tornou-se um autodidata em Botânica. Formou uma bela parceria com sua esposa, Sática Murakami Bulhões, filha de imigrantes japoneses, que escolheram o Brasil para trabalhar na agricultura.

Em 1993, o casal iniciou o plantio de mudas próprias da Mata Atlântica, compradas com meios próprios ou doadas pela Prefeitura, Control Lab, etc, no costão leste do Pão de Açúcar, haja vista a carência de vegetação nesse local. Ressalta-se que não bastava apenas plantar; a manutenção era imprescindível. Para tanto, Seu Nobile e esposa, incansavelmente, morro acima, morro abaixo, faziam a manutenção, retirando o insistente capim colonião que brotava entre lascas de pedra de difícil manejo e carregando água para a sobrevivência das mudas, principalmente em épocas de estiagem.

A partir de 2010, foi a vez do Morro Cara de Cão, acidente geográfico, incluído em Área de Proteção Ambiental e sob a responsabilidade do Centro de Capacitação Física do Exército/Fortaleza de São João (CCFEx/FSJ).

Prontamente, Seu Nobile, sem medir esforços, atendeu à solicitação do Comando do CCFEx/FSJ e deu início ao plantio, recuperando espaços degradados e colocando, no lugar de touceiras de capim, árvores que, em breve, trarão mais alegria à natureza, com suas flores e frutos.

Dividindo seu tempo entre o trabalho profissional e a gratificante missão altruística, com muita dedicação, sob condições adversas de temperatura, já plantou aproximadamente mil mudas na encosta noroeste do Morro Cara de Cão.

Com voz pausada e bem educado, não cansa de repetir: “Somos apenas um grupo de voluntários, cuja recompensa é vermos o fruto de nosso trabalho florescer. Já pudemos presenciar várias árvores floridas e outras cheias de frutos, que alimentam pássaros. A nossa alegria é termos a certeza de que contribuímos um pouquinho para a natureza do nosso planeta”.

São exemplos como esses que devemos destacar e assimilar em sua plenitude.

O CCFEx/FSJ, na pessoa de seu Comandante, General-de-Divisão Fernando Azevedo e Silva, externa profundos e sinceros agradecimentos ao Sr Nobile e o considera uma pessoa especial e um venerável amigo do Centro.

  • Sr Nobile Bulhões Rocha