Soldado Pinheiro: das ruas à farda verde-oliva

 

Belém (PA) – O Soldado do Exército Brasileiro Herick Patrick Carvalho Pinheiro nasceu em Barcarena (PA), tem 21 anos, serve (e mora) no 2º Batalhão de Infantaria de Selva (2º BIS). Apesar da pouca idade, teve uma trajetória de vida sofrida.

 

 

Aos cinco anos, o Sd Pinheiro perdeu o pai, vitimado pelo câncer. Sem apoio da família e sem dinheiro, ele e sua mãe precisaram morar na rua. Três meses após o falecimento de seu pai, a tragédia, mais uma vez, bateu-lhe à porta, levando sua mãe, vítima de forte pneumonia.

 

A partir desse momento, o menino Herick ficou entregue à própria sorte. Quatro anos depois, escondeu-se em embarcação rumo a Belém (PA), sem imaginar o que o desconhecido lhe traria. Foi morador de rua, na Capital, residindo por longos seis anos no mercado histórico “Ver o Peso”. 

 

Nesse período, em que resistiu aos vícios perniciosos de sua condição, a vida lhe presentou com a Senhora Elizabete, que o ajudou a obter seus documentos pessoais e o encaminhou para os estudos. Concluiu o Ensino Médio com dificuldades, muitas delas não advindas, apenas, das fórmulas matemáticas, mas do preconceito por ser pobre, órfão e morador de rua.

 

Contudo, um sonho antigo o embalava e minimizava todas as dificuldades: servir ao Exército Brasileiro. Algo que parecia distante para um rapaz que tinha seus dias divididos em estudar à noite e trabalhar como catador de lixo de dia.

 

Porém, a vida lhe trouxe outra benfeitora: a Senhora Suzette, que o tirou das ruas e lhe deu o suporte necessário ao ingresso no Exército, levando-o à seleção para o serviço militar no 2º BIS. Infelizmente, ela faleceu antes de poder orgulhar-se de Pinheiro, que, finalmente, foi convocado em 2015.

 

Desde então, o Sd Pinheiro vem se destacando na vida e na profissão militar, aproveitando todas as oportunidades que a Força lhe ofereceu: participou dos cursos realizados em convênio com o SENAI, nos quais obteve certificados de padeiro, confeiteiro, pedreiro e mecânico de manutenção de eletroeletrônico automotivo. Além disso, foi aprovado em 2º lugar geral no Instituto Tecnológico da Amazônia (ITAIM) e recebeu a distinção de melhor atirador combatente do 2º BIS em 2015.

 

Atualmente, com o auxílio de militares do Batalhão, o Sd Pinheiro prepara-se para o Concurso de Admissão à Escola de Sargentos das Armas e à Escola Preparatória de Cadetes do Exército.

 

E você? Já se perguntou quantos Soldados Pinheiro podem estar em seu Pelotão? Em sua Companhia? Em seu Batalhão? Que tal conhecê-los? Pela bonita história de esperança, superação e fé e pelo modelo de determinação e garra, o Sd Pinheiro pode ser considerado “Um Belo Exemplo”. 

Fonte:2º BIS
Publicado:$pubDate