Patronos

SEVERIANO DA FONSECA

O General de Brigada médico João Severiano da Fonseca, nascido a 27 de maio de 1836, em Alagoas.

Médico, militar, escritor, historiador e diplomata, ingressou na carreira das armas dois anos após seu doutoramento, em 1862.

Tomou parte na Campanha do Uruguai, apresentando-se como voluntário, embora doente e ainda em licença para tratamento . De substancial valor foi seu desempenho em Salto e Paissandu, marcos iniciais de um ciclo glorioso, que prosseguiria na Guerra da Tríplice Aliança.

Ao longo desse conflito, não lhe faltaram louvores em profusão de seus chefes, assinalando a excelência do serviço prestado ou da tarefa bem cumprida. Inúmeras foram as condecorações que recebeu, sendo o único oficial do Corpo de Saúde condecorado com a Ordem do Cruzeiro.

Fez toda a Campanha da Tríplice Aliança vivenciando e sofrendo as dificuldades impostas pelas condições climáticas, que variavam do intenso calor no verão às chuvas prolongadas na primavera e ao intenso frio do inverno. Como se isso não bastasse, atendeu as epidemias de varíola e cólera, lutando contra a precariedade do estado sanitário da tropa. Aplicou-se, incansavelmente, contra os piores inimigos da guerra, que eram as doenças infecto-contagiosas. No meio dessa terrível guerra, estava o Patrono sempre zeloso, humanitário e inteligente.

Como filho de militar, trazia no sangue a vontade de lutar pela Pátria. Ele e seus ilustres dois irmãos, Hermes Hernesto e Manuel Deodoro, conseguiram retornar aos seus lares e continuar a carreira no Exército. Infelizmente, não tiveram a mesma sorte seus outros irmãos, Major Eduardo Emiliano, Tenente Hypólito e Alferes Afonso Aurélio, que faleceram em combate, nas batalhas de Curupaiti e Itororó.

Eclético e dotado de invejável inteligência, foi colocado à disposição do "Ministério dos Estrangeiros", a fim de fazer parte da Comissão de Limites entre o Brasil e a Bolívia.

Membro dos mais cultos da Comissão, soube o Dr Fonseca coligir incontáveis observações, especialmente de caráter científico, no decurso de seus três anos de peregrinações através das províncias limítrofes com a Bolívia. Esse repositório de observações constituiria, mais tarde, matéria para o seu precioso livro "Viagem ao redor do Brasil".

Promovido a General de Brigada em 1890, chegou ao mais alto cargo do Corpo de Saúde, com o título (da época) de inspetor-geral do Serviço de Saúde do Exército. Afastou-se da ativa quando eleito senador, retornando à Inspetoria-Geral em novembro de 1895.

O General João Severiano da Fonseca faleceu em 1897, no Rio de Janeiro. Sua insigne figura foi escolhida Patrono do Serviço de Saúde em 1940, a qual foi homologada em decreto de 13 de março de 1962.