Quadro de Engenheiros Militares

O Quadro de Engenheiros Militares (QEM) é formado pelos oficiais que cursaram o Instituto Militar de Engenharia. Possui diversas especialidades como: cartografia, computação, comunicações, eletricidade, eletrônica, fortificação e construção, materiais, mecânica de automóvel, armamento e química. O oficial do QEM realiza trabalhos técnicos, dentro de suas especialidades, em diversos órgãos e instituições.

O Instituto Militar de Engenharia (IME) é o estabelecimento de ensino superior de Engenharia do Exército responsável pela formação e especialização dos oficiais do Quadro de Engenheiros Militares (QEM). Dedica-se à graduação de engenheiros em 10 especialidades e à formação de mestres e doutores em nove programas de pós-graduação, integrando, em grau elevado, as atividades de ensino e pesquisa.

No Campo de Provas da Marambaia os engenheiros militares trabalham na comprovação e experimentação técnica dos materiais de interesse do Exército e na avaliação dos itens de material bélico produzidos pela indústria nacional.

Na Diretoria de Serviço Geográfico, que desenvolve atividades relativas à obtenção de informações do terreno, o engenheiro militar, entre outras atividades, trabalha com dados digitais estruturados para sistemas de informações geográficas, elabora cartas topográficas, modelos digitais do terreno, e demarca áreas topográficas.

No Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, o engenheiro militar realiza, na área de material, pesquisa aplicada e busca de tecnologia de ponta.

No Centro de Avaliações do Exército, o integrante do QEM trabalha avaliando o material de emprego militar, levantando as influências de seu desempenho na doutrina, no pessoal e na logística. Os resultados obtidos na avaliação orientam as tomadas de decisão do Estado-Maior do Exército no que se refere à obtenção de material militar para a Força Terrestre.

O patrono do Quadro de Engenheiros Militares é o Coronel Ricardo Franco.