Missões de Paz

Missão de Observadores Militares do Equador - Peru (MOMEP)

A Missão de Observadores Militares Equador - Peru (MOMEP) foi criada em 10 de março de 1995 por meio da "Definição de procedimentos acordada entre as partes e os países garantes do Protocolo do Rio de Janeiro de 1942'', com o objetivo de solucionar o conflito fronteiriço entre o Peru e Equador. Essa missão teve duração aproximada de quatro anos e quatro meses e foi concluída, com pleno êxito, em 30 de junho de 1999.

O Brasil teve a participação de 191 militares, entre coordenadores-gerais, observadores militares e integrantes do Grupo de Apoio.

Após o restabelecimento da paz entre os beligerantes a situação da MOMEP tornou-se indefinida, particularmente quanto à finalidade e validade da missão. Pelo acordo de paz ficou estabelecido que a demarcação da fronteira e a desminagem da região ficariam a cargo de Peru e Equador, que contariam com o apoio dos países garantes e outros que se prontificaram a colaborar com a difícil tarefa.

A MOMEP cumpriu as missões contidas na Declaração de Procedimentos MOMEP II, as inerentes ao Acordo de Quito e as relativas à verificação da desminagem, associada à demarcação da fronteira equatoriana-peruana. Houve uma posição clara e unânime dos embaixadores dos países garantes no sentido de que o término da missão da MOMEP coincidisse com a colocação do último marco fronteiriço, ocorrido em 30 de abril de 1999.

A missão consolidou a imagem do Brasil como uma Nação apreciadora da paz e confiante em seus meios diplomáticos.