Fundação Habitacional do Exército - FHE

 A Fundação Habitacional do Exército – FHE – é uma entidade vinculada ao Exército, criada pela Lei nº 6.855, de 18 de novembro de 1980, tendo suas raízes na antiga Caixa de Construção do Ministério da Guerra (Decreto-lei de 16 de junho de 1932).

A FHE é responsável por gerir a Associação de Poupança e Empréstimo – POUPEX – tendo como missão promover melhor qualidade de vida aos seus clientes, mediante acesso à casa própria e a seus produtos e serviços.

Desde a sua criação, a Fundação já construiu 138 empreendimentos em diversas localidades do território nacional. Dispõe, ainda, de outros produtos, também em condições vantajosas e com a garantia, solidez e credibilidade do nome FHE. Vale a pena conhecê-los. Para tanto, acesse a página da FHE.

Imbel

A IMBEL é uma empresa vinculada ao Ministério da Defesa por intermédio do Exército Brasileiro, que a ele fornece armas portáteis, munições, explosivos e equipamentos de comunicações.

É também o campo de capacitação dos engenheiros formados pelo Instituto Militar de Engenharia, que adquirem em suas unidades experiência em fabricação e desenvolvimento industrial.

Mantém uma engenharia de produção em constante atualização, criando tecnologia própria e internacionalmente competitiva.

A tradição e experiência de fabricação militar resultaram no desenvolvimento de variada gama de produtos civis de tecnologia similar ou derivada. Dadas as severas exigências de aprovação pelos Centro Tecnológico e Centro de Avaliação do Exército a qualidade de seus produtos segue os padrões internacionais consagrados.

Ao aliar avançadas técnicas de manufatura ao talento e profissionalismo de suas equipes, a IMBEL concebeu uma estratégia de competitividade que tem possibilitado à empresa conquistar nichos de mercado importantes e extremamente exigentes, em várias regiões do mundo. A marca IMBEL é conhecida nacionalmente no setor de Defesa e está registrada no Brasil, junto ao Instituto de Propriedade Industrial, INPI, bem como perante o United States Patent and Trademark Office, nos Estados Unidos da América.

Acesse a página da IMBEL.

fundação osorio

As primeiras idéias sobre a criação da Fundação Osorio remontam ao ano de 1907, quando três oficiais encarregados dos festejos do centenário de nascimento do Marechal Osório apresentaram, também, a necessidade de se criar um orfanato com vistas à educação das filhas órfãs de militares de mar e de terra falecidos na Guerra do Paraguai, à semelhança do que já se fizera em relação aos meninos, para os quais fora criado o Imperial Colégio Militar do Rio de Janeiro (CMRJ), em 1889.

Eram eles o Tenente-Coronel Jônatas de Mello Barreto, o Tenente-Coronel Antônio José Dias de Oliveira e o Capitão José Feliciano Lobo Viana. Buscaram o apoio do Marechal Mallet, filho do Patrono da Artilharia, e do Ministro da Guerra da época, o Marechal Hermes da Fonseca. A idéia gerou grande entusiasmo.

Criou-se uma Associação e buscou-se angariar recursos para a concretização do novo sonho. Pouco a pouco o grupo perdeu impulsão, culminando com a dissolução daquela Associação.

As ações ficaram estagnadas, mas não os ideais.

Em 1921, finalmente, foi sancionado Decreto Legislativo autorizando o Poder Executivo a criar o Orfanato pretendido, o que ocorreu pelo Decreto 14.856, de 01 de junho, data de nosso aniversário.

O fato de o Orfanato ter sido colocado subordinado ao Patronato de Menores, entidade de assistência e previdência privada, gerou descontentamento, até que, em Decreto de 27 fevereiro de 1924, surgiu a sonhada autonomia de nossa instituição, já com o nome de Fundação Osorio. Suas obras foram concluídas em 1926, dando-se a inauguração em 24 de maio daquele ano, com a presença de representante do Presidente da República e outras autoridades.

A partir de 1993, a Fundação, que era exclusivamente destinada a meninas, passou a admitir, também, alunos do sexo masculino.

A Lei Nr 9026, de 10 de abril de 1995, vinculou-a ao Exército, por intermédio do qual tem consignados no Orçamento da União os recursos para seu custeio e sua manutenção.

Acesse a página da Fundação Osorio.